Roberto Rocha assume comando do PSDB no MA (OU: Carlos Brandão cavou a própria cova)

O vice-governador pode até ser descartado pelos comunistas por, ao perder o PSDB, não ter mais serventia alguma ao projeto de manutenção de poder de Flávio Dino.

O vice-governador Carlos Brandão cavou a própria cova, como se diz.

Submisso aos caprichos dos comunistas do PCdoB, Brandão corre o risco de “ficar sem mel nem cabaça”, como também se diz.

Além de perder a presidência estadual do PSDB no Maranhão para o senador Roberto Rocha, Carlos Brandão pode ficar sem a vaga de vice de Flávio Dino em 2018 e sem qualquer mandato, já que é missão quase impossível, a essa altura, o governador conseguir dar um mandato, seja qual for, para o futuro “ex-tucano”, a não ser que o chefão comunista sacrifique, por exemplo, a candidatura de deputado federal do seu pupilo do coração Márcio Jerry.

O fato é que Carlos Brandão paga, desgraçadamente, um preço alto por ser tão subserviente ao governador Flávio Dino sabendo que o seu patrão não tem quaisquer compromisso como o projeto dos tucanos seja no plano estadual, pior ainda no plano nacional.

No mais, Brandão pode até ser descartado pelos comunistas por, ao perder o PSDB, não ter mais serventia alguma ao projeto de manutenção de poder de Flávio Dino.

Triste fim!

Compartilhar

Senador Roberto Rocha é a favor do app UBER

Senador Roberto Rocha votou ontem terça-feira 31 a favor do aplicativo UBER e outros que fazem transporte individual pagos, o texto-base aprovado pelo senado teve 46 votos a favor (incluindo o senador Roberto Rocha) contra 10 votos e 1 abstenção, o senado alterou de forma decisiva e objetiva o texto original.
O texto que veio aprovado pela câmara de deputados, infringia os direitos dos aplicativos explorarem o serviço de forma individual obrigando-os a ter placa vermelha e a obrigatoriedade dos motoristas serem proprietários dos veículos para comercialização do serviço igualmente o serviço de TAXI no País.
Agora o texto-base aprovado no senado, volta para ser votado na câmara dos deputados, cabe agora os deputados serem sublimes como o senado foi e votar a favor não de seus interesses, mas sim da população brasileira que é a maioria a favor do UBER.

Compartilhar

URGENTE – Padrasto se torna principal suspeito; Alana continua desaparecida

Comandante Geral do CBMMA , Cel Roberto pedindo apoio a todos na tentativa de obter alguma informação que leve ao paradeiro da pequena Alana, filha de um cadete BM que encontra-se desaparecida desde o início da noite de ontem.
O principal suspeito é esse elemento da foto . Imagens de um veículo C-Pallas-3 apareceram na porta da casa e uma bolsa da criança foi encontrada em um terreno baldio no Paranã, próximo do Maiobão, em Paço do Lumiar.
Qualquer informação
sobre o paradeiro de Alanna Ludmilia, entre em contato com 98 98315-9170, pelo 190 PMMA ou 193 CBMMA.

VAMOS FAZER UMA GRANDE CORRENTE DE ORAÇÃO E TAMBÉM DE BUSCAS POR ESSA CRIANÇA.
NÓS QUE SOMOS PAIS PODEMOS IMAGINAR O QUE NOSSO COMPANHEIRO E TODA SUA FAMÍLIA ESTÃO PASSANDO AGORA.
QUEM TIVER DE FOLGA TAMBÉM ESTÁ CONVIDADO A PARTICIPAR DAS AÇÕES DE BUSCAS.
NESSAS HORAS PRECISAMOS ESTAR UNIDOS COMO UM VERDADEIRO CORPO QUE SOMOS.
VAMOS VASCULHAR CADA METRO QUADRADO DO NOSSO ESTADO E ATÉ DO BRASIL PARA ENCONTRAR A PEQUENA ALANA E DEVOLVER A SUA FAMÍLIA SÃ E SALVA.

Compartilhar

Cientistas descobrem espaço vazio escondido na Grande Pirâmide de Gizé

Descoberta só foi possível após surgimento de técnicas modernas da física e achados foram publicados na ‘Nature’. Pirâmide é estudada há 200 anos.

A Grande Pirâmide de Gizé, também conhecida como Pirâmide de Quéops ou Khufu (Foto: Nina Aldin Thune/CC0 Creative Commons)

Depois de dois anos de estudos na ‘Grande Pirâmide de Gizé’ (Egito), cientistas descobriram que há um grande espaço vazio no interior monumento — ainda não acessado. O achado foi publicado nesta quinta-feira (2) na edição on-line da revista “Nature” . Eles estimam que o vazio tem pelo menos 30 metros de comprimento.

O estudo teve como primeiro autor Kunihiro Morishima, da Universidade de Nagoya, no Japão, e incluiu também pesquisadores franceses da Université Paris Saclay. A “Nature” classificou o achado como a principal descoberta no interior da pirâmide desde o século XIX.

Segundo os cientistas, ainda não se sabe o porquê desse vazio ou a função dele, já que o seu acesso foi obtido de forma indireta para evitar danos à pirâmide.

Cientistas, no entanto, comemoram a descoberta só possível após o surgimento de técnicas modernas da física. A pirâmide é estudada há mais de 200 anos e esse achado pode ajudar a desvendar os mistérios sobre a sua construção.

“Os achados mostram como a física moderna de partículas pode lançar novas luzes sobre o patrimônio arqueológico do mundo”, escreveram pesquisadores no estudo.

Ilustração em 3D mostra a pirâmide e a localização do espaço encontrado. Ainda não se sabe o porquê do espaço existir (Foto: ScanPyramids via Nature)

Para descobrir o espaço vazio, cientistas utilizaram imagens da pirâmide feitas com raios cósmicos, feixes com energia muito alta e enorme velocidade. Quando lançados sobre partículas, esses raios ajudam a desvendar os mistérios da formação dessas estruturas.

Aparelhos detectores de muóns usados para captar imagens da pirâmide (Foto: ScanPyramids via Nature)

Os raios cósmicos formam partículas conhecidas como muóns, produzidos quando esses raios atravessam a atmosfera terreste. Subatômicas, essas partículas são similares ao elétron e podem se comportar como o raio-x utilizado para fazer imagens do corpo humano. O muón possui uma trajetória quase linear e pode penetrar milhares de metros de pedra sem ser absorvido ou “sumir”.

A Grande Pirâmide de Gizé está localizada no planalto de Gizé, nos arredores do Cairo, no Egito. Ela integra o complexo de Grandes Pirâmides, onde também está localizada a famosa Grande Esfinge. Estima-se que ela tenha sido construída no reinado de Faraó Khufu (Queóps), que reinou de 2509 a 2483 a.C.

Segundo a “Nature”, a pirâmide foi construída a partir de blocos de pedra calcária e granito e, com seus 139 metros, é uma das maiores das pirâmides egípcias. Também, diz a “Nature”, “é uma das estruturas mais impressionantes do mundo antigo hoje existentes.”

Compartilhar

Nova espécie de orangotango é descoberta ao norte da Indonésia

A espécie Tapanuli se difere das outras duas pelo formato do crânio, dos dentes e os genes. Trabalho foi publicado na revista ‘Current Biology’.

Imagem mostra Pongo tapanuliensis, nova espécie de orangotango encontrada na Indonésia (Foto: Courtesy Andrew Walmsley/Handout via REUTERS)

Uma nova espécie de orangotango foi descoberta ao norte de Sumatra, na Indonésia, cientistas anunciaram nesta quinta-feira, 2. Eles apontaram ainda que o reduzido número, cerca de 800, faz deste um dos símios mais ameaçados do mundo.

Trata-se também da primeira nova espécie de grandes símios confirmada pela ciência desde a descoberta em 1929 de um bonobo na República Democrática do Congo, destacaram os biólogos que tiveram o trabalho publicado na revista americana “Current Biology”.

A espécie Tapanuli, é encontrada apenas ao norte das florestas de Sumatra e se difere das outras duas espécies de orangotango pelo formato do crânio, dos dentes, pelos genes e pela forma como os machos fazem longos e crescentes cantos pela floresta, disseram os cientistas.

“As diferenças são bem sutis, não são fáceis de serem observadas ao olho nu”, disse à agência Reuters o Professor Michael Kruetzen, da Universidade de Zurich. “Com nada mais que 800 indivíduos, esta espécie é a mais ameaçada entre os símios”, diz o trabalho publicado.

Ainda segundo os cientistas, o orangotango Tapanuli deve ter vivido isolado de outras espécies por um período de 10 a 20 mil anos. O grupo já era conhecido dos cientistas desde 1997, mas não era considerado ainda como uma espécie diferente.

Dentre as ameaças para a nova espécie estão os desmatamentos das florestas para plantações e também com os planos da construção de uma hidrelétrica na região. Os cientistas ressaltaram a importância de medidas rápidas para a conservação da espécie. Do contrário, “podemos ver a descoberta e a extinção de uma grande espécie de símios em um curto espaço de tempo”, diz o estudo.

Compartilhar

ONU: Estado Islâmico executou 741 civis na batalha de Mossul

Zeid Ra’ad Al Hussein, alto comissário da ONU para os Direitos Humanos, afirmou em comunicado que os responsáveis devem responder por seus crimes odiosos.
 Vista da cidade velha de Mossul, destruída após combates entre Iraque e Estado Islâmico  (Foto: Thaier Al-Sudani/Reuters)
 O grupo Estado Islâmico (EI) executou 741 civis durante a batalha de Mossul, a segunda maior cidade do Iraque, retomada em julho pelo exército iraquiano após nove meses de combates, informou nesta quinta-feira a ONU, que convida o governo do Iraque ao Tribunal Penal Internacional.
Um total de 2.521 civis morreram, a maioria em ataques de jihadistas, durante a ofensiva, indicou o Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos em um relatório.
“Os responsáveis devem responder por seus crimes odiosos”, afirmou o alto comissário, Zeid Ra’ad Al Hussein, em um comunicado.
Mossul foi capturada pelos jihadistas do EI em 2014 e se transformou na capital do autoproclamado “califado” no Iraque.
Mais de 800 mil pessoas foram obrigadas a fugir em consequência dos combates, segundo o relatório.
O documento “menciona 461 civis mortos após os ataques aéreos durante a fase mais intensa da ofensiva iniciada em 19 de fevereiro pelas forças de segurança iraquianas”.
A ONU destaca que é impossível estabelecer a origem dos ataques em “quase todos os casos”.
O Alto Comissariado convida o governo iraquiano a pedir ao Tribunal Penal Internacional que investigue “de imediato” esta situação.
Compartilhar

Zé Inácio participa do lançamento da frente parlamentar contra a privatização dos bancos públicos e da Eletronorte

O deputado Zé Inácio (PT), esteve presente nesta quarta-feira 01/11, no lançamento da frente parlamentar em defesa dos bancos públicos e contra a privatização da Eletronorte, na sala das comissões da Assembleia Legislativa..

A frente pretende alertar e combater os desmontes dos bancos públicos e a desestatização da Eletronorte (do sistema Eletrobrás) pelo Governo Michel Temer. “Essa Frente é para unificar a luta de todos, a frente lançada hoje será fundamental para unir as forças que defendem as instituições e propor esse debate para fazermos o enfretamento para que essas medidas não sejam aprovadas”, disse Zé Inácio.

Durante o ato, os parlamentares e sindicalistas destacaram o papel dessas instituições públicas perante a sociedade, a economia, a soberania nacional e o desenvolvimento do país. Atualmente no Maranhão, segundo o Sindicato dos Bancários, já foram fechadas 17 agências, dentre elas: do Banco do Brasil, Banco da Amazônia, Banco do Nordeste. A Eletronorte produz 15,75% da energia da Eletrobrás e controla 19,36% das linhas de transmissão da holding. A proposta de privatização da Eletrobrás será enviada ao Congresso via projeto de lei, e não mais por medida provisória como pretendia Michel Temer.

O Deputado Zé Inácio destacou ainda que esses dois grandes setores do país, o financeiro e o elétrico são de suma importância para a soberania nacional. Como também para a execução de programas sociais, que tiveram grande destaque no governo dos petistas Lula e Dilma, como o “Minha Casa, Minha Vida” com a construção de quase 5 milhões de moradias, e o “Luz para Todos” que já atendeu 15 milhões de consumidores, benefícios da previdência e assistência social, e acesso ao crédito, a exemplo o Pronaf.

As privatizações acarretarão principalmente na queda dos financiamentos em educação, agricultura e habitação com juros compatíveis, como também no aumento de cerca de 17% na conta de energia.

O evento contou com a participação do coordenador da Frente Parlamentar, deputado Bira do Pindaré (PSB), os parlamentares Fábio Braga (SD) e Cabo Campos (DEM), o presidente Fernando Pereira do Sindicato dos Urbanitários do Maranhão, e o presidente do Sindicato dos Bancários, Eloy Natan, além da sociedade civil.

Compartilhar

Vandalismo na sede do PT teria sido praticado por eleitores de Bolsonaro?

PT na condição de vítima? 

A secretaria de Segurança Pública do Maranhão tem o dever de esclarecer o misterioso ataque ao novo prédio  do Partido dos Trabalhadores. Por hora, alguns membros do partido prontamente se manisfestaram acerca do acontecimento.

Repudio com veemência a ação antidemocrática e criminosa de vândalos contra a sede do Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) no Maranhão.

A sede amanheceu pichada com símbolos e frases enaltecendo o Deputado Jair Bolsonaro, uma clara afronta à democracia e à liberdade de opinião que conquistamos às duras penas no Brasil.

É lamentável que estas práticas antidemocráticas ainda aconteçam, embora conheçamos a índole daqueles que defendem e apoiam Jair Bolsonaro, saudosistas do regime militar.

Somos um país democrático e livre! Não aceitaremos nenhum tipo de ataque criminoso contra o PT e rechaçamos firmemente a ação contra a sede do Partido por parte de seguidores do Bolsonaro que disseminam o ódio, a intolerância e o preconceito contra quem pensa diferente deles.

Seguiremos firme na defesa da democracia e tomaremos as devidas providências para apurar os fatos e punir os responsáveis por essa ação criminosa.

Compartilhar

DEU NO ESTADÃO: Ricardo Saud pode revelar o que disse reservadamente a parlamentares após sessão da CPMI da JBS

Após a sessão, Saud teria dito, reservadamente, que tem mais a falar sobre o dinheiro dado aos políticos, inclusive a governadores.

A edição de ontem, 1, do Jornal O Estado de São Paulo, traz uma nota (veja abaixo) que pode ter deixado muito político de cabelo em pé, principalmente aqueles quem receberam dinheiro e/ou propina da JBS.

Segundo o Estadão, via coluna assinada pela jornalista Naira Trindade em colaboração com o seu colega Leonel Rocha, o ex-executivo da JBS, Ricardo Saud, está disposto a falar o que não teve coragem de revelar na última sessão da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), que investiga esquemas de corrupção e outras maracutaias envolvendo políticos e a empresa do famigerado Joesley Batista.

Após a sessão, Saud teria dito, reservadamente, que tem mais a falar sobre o dinheiro dado aos políticos, inclusive para alguns governadores.

Em nome da CPMI, o deputado Fernando Francischini (SD/PR) resolveu propor à Procuradoria-Geral da República um novo depoimento do delinquente Ricardo Saud.

Confira a nota do Estadão.

 

Compartilhar

Zé Inácio articula reunião com a Sedihpop para tratar ordem de despejo dos moradores do “Residencial Nova Era”

Atendendo a um pedido dos moradores do “Residencial Nova Era”, o Deputado Estadual Zé Inácio (PT) articulou nesta terça-feira 24/10, uma reunião com o Secretário Estadual de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves.

O deputado Zé Inácio apresentou a situação dos moradores e se mostrou preocupado com as 300 famílias, que receberam a decisão judicial com ordem para saírem das casas a partir desta quinta-feira, 26/10. E que caso essa ordem não seja cumprida voluntariamente, poderia ser realizada de forma coercitiva pela Polícia Militar.
O Secretário informou que todas as situações de despejo são realizadas de acordo com o Plano Nacional de Combate à Violência no Campo, e em acordo com a Lei Estadual nº. 10.246, de 29 de maio de 2015, que visam ordenar os processos de mediações, evitando assim a ocorrência de conflitos em áreas urbanas e no campo.
A ação foi ajuizada pela Cooperativa Habitacional do Grupo Comunitário Independente-COOPHAB. O Deputado Zé Inácio solicitou que sejam tomadas pela parte as medidas de prevenção e assistência necessárias para o cumprimento da decisão judicial, conforme a Lei estadual. E que também a Prefeitura do município de São José de Ribamar realize o levantamento cadastral das famílias que ocupam a área, identificando aquelas cujo perfil se encaixa em programas e políticas habitacionais do Estado, para que elas não fiquem em estado de vulnerabilidade social.
Para a solução do conflito, os moradores protocolaram um ofício junto a Sedihpop, requerendo que sejam observadas e cumpridas as normas da lei durante o cumprimento da ordem judicial, a fim de evitar a violação dos direitos dos moradores.
A reunião foi acompanhada pelo Supervisor de Proteção Jorge Serejo, e a Supervisora Amanda Costa da Sedihpop, e os moradores Claudio Mauro Santos Silva, Maria José, Francisco Barbosa de Moraes, Gardênia Correa Moraes, Carlione Costa da Silva, Luana da Conceição Oliveira Brito.
Compartilhar