Impeachment de Dilma emociona manifestantes em frente ao Congresso

A votação que confirmou o afastamento definitivo de Dilma Rousseff da presidência da República foi acompanhada de perto pelos manifestantes que se concentravam no gramado em frente ao Congresso Nacional. Transmitida por telões, a sessão atraiu militantes dos movimentos pró e contra o impeachment da então presidente afastada. Enquanto um lado vibrava o resultado de 61 votos favoráveis à condenação da petista, o outro chorava e se mostrava revoltado por aquilo que chamaram de “golpe”.


Leia mais notícias em Política


“Decisão patética, entregaram nosso patrimônio, vão privatizar tudo. É um dia muito triste para a história do povo brasileiro”, lamentou a servidora pública Veronica Tavares. Assim como ela, dezenas de pessoas vestidas de vermelho pareciam não acreditar que Dilma será impedida de continuar o mandato de presidente da República. “É um sentimento de vergonha, indignação e tristeza. Temer não vai ter governo porque não vamos arregar. Vão ter muitas manifestações. Me sinto roubada e traída”,  disse a agricultora Claudete Lima.

Mas também houve lágrimas de alegria. A administradora Lúcia Félix do Movimento Brasil Contra a Corrupção disse que o dia de hoje é de muita comemoração. “Estamos na rua desde 2011. Esse é o primeiro passo e a primeira vitória. Agora vamos fazer um projeto para o futuro. Não ficamos mais fora do governo. Acabou falta de ética. O povo está na rua, na eterna vigilância. Seguimos em frente nessa luta”.

Apesar do afastamento definitivo de Dilma, o grupo contra o impeachment promete não parar com as manifestações. O geógrafo, Guilherme Lucini, 33 anos, ressaltou que a população brasileira deve se preparar para as reformas que vão acontecer. “Participei de todas as manifestações e continuarei lutando. O que aconteceu hoje foi um dano enorme ao Brasil, vamos perder em educação e em direitos trabalhistas”, afirma. Lucini não participa de nenhum movimento partidário, mas encara a decisão do Senado como um golpe. “Elegemos um governo e agora estamos sujeitos á outro totalmente diferente. Este tipo de coisa só acontece em países de fraca democracia”, afirmou. 

Compartilhar

Votação do impeachment começará às 11h desta quarta, diz Lewandowski

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, que também comanda o julgamento do impeachment, marcou para as 11h desta quarta-feira (31) a votação final do processo para condenar ou absolver a presidente afastada Dilma Rousseff.
Em acordo com os senadores, o ministro definiu que terminará ainda na madrugada, por volta das 3h30 desta quarta, o fim dos debates, em que cada senador tem 10 minutos para se manifestar sobre a acusação.
Para o impedimento definitivo, são necessários ao menos 54 votos entre os 81 senadores.

A primeira providência, antes da votação, será a leitura, por Lewandowski, de um relatório com o resumo das acusações, da defesa e das provas.

Depois, 4 senadores poderão se manifestar, sendo 2 a favor do impeachment e 2 contra, por no máximo 5 minutos cada um. O tempo poderá ser dividido por mais senadores, se houver acordo entre eles.
Diferentemente de votações sobre propostas legislativas, os líderes partidários não poderão orientar os parlamentares como votar.
“O voto de cada Senador deverá exprimir a respectiva convicção de foro íntimo”, conforme diz o roteiro do julgamento.
O último ato antes da votação é a leitura, por Lewandowski, da seguinte pergunta:
“Cometeu a acusada, a Senhora Presidente da República, Dilma Vana Rousseff, os crimes de responsabilidade correspondentes à tomada de empréstimos junto à instituição financeira controlada pela União e à abertura de créditos sem autorização do Congresso Nacional, que lhe são imputados e deve ser condenada à perda do seu cargo, ficando, em consequência, inabilitada para o exercício de qualquer função pública pelo prazo oito anos?”
Os senadores a favor do impeachment deverão votar “Sim” e os senadores contrários “Não”. A votação será aberta e cada senador terá a opção registrada no painel eletrônico.
Após o fim da votação, Lewandowski escreve e lê a sentença e pedirá que todos os senadores a assinem. O documento será publicado na forma de uma resolução. A acusação e a defesa serão informadas oficialmente do resultado e o presidente interino Michel Temer comunicado.
Se Dilma for absolvida, ela será imediatamente reabilitada ao mandato, do qual está afastada desde maio. voltando ao exercício do cargo. Se for condenada, ficará inelegível por oito anos a partir de 2018, ano em que ela encerraria o segundo mandato.
G1
Compartilhar

Ibope TV Mirante: Wellington do Curso ultrapassa Eliziane Gama nas pesquisas


Pesquisa Ibope/TV Mirante divulgada ontem (30) confirma a tendência das mais recentes consultas realizadas em São Luís e aponta o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), da coligação “Pra seguir em frente”, com 29% dos votos.
A novidade do levantamento é a identificação de uma mudança na ordem dos candidatos: o deputado estadual Wellington do Curso (PP), da coligação “Por amor a São Luís”, que se mantinha em terceiro lugar, conseguiu ultrapassar a deputada federal Eliziane Gama (PPS).
Ele agora aparece com 20%, contra 16% da candidata da coligação “São Luís de verdade”.
Na sequência aparecem Fábio Câmara (PMDB), Eduardo Braide (PMN) e Rose Sales (PMB), todos com 5%.
A pesquisa foi realizada entre os dias 25 e 30 de agosto e registrada na Justiça Eleitoral sob o número MA-08827/2016. Foram ouvidos 805 eleitores, para uma margem de erro de três pontos percentuais, para mais, ou para menos, e intervalo de confiança de 95%.
Compartilhar

Bonner e Fátima Bernardes anunciam fim do casamento de 26 anos

William Bonner e Fátima Bernardes anunciaram nesta segunda-feira, 29, que estão se separando. Os jornalistas, que ficaram juntos por 26 anos, publicaram a mesma mensagem no Twitter na noite desta segunda como forma de comunicado sobre o fim do Casamento.
“Em respeito aos amigos e fãs que conquistamos nos últimos 26 anos, decidimos comunicar que estamos nos separando. Continuamos amigos, admiradores do trabalho um do outro e pais orgulhosos de três jovens incríveis. É tudo o que temos a declarar sobre o assunto.  Agradecemos a compreensão, o carinho e o respeito de sempre. Fátima e William”, escreveu o casal.
O casamento de William Bonner e Fátima Bernardes, que se conheceram nos bastidores do “Jornal da Globo”, aconteceu em 1990. Em 21 de outubro de 1997, Fátima deu à luz trigêmeos. Fátima assumiu a bancada do “Jornal Nacional” em 1998, ao lado William. Eles trabalharam juntos até 2011. Em 2012, ela passou a comandar o próprio programa, “Encontro com Fátima Bernardes”.
William Bonner e Fátima Bernardes  (Foto: Instagram/ Reprodução)William Bonner e Fátima Bernardes (Foto: Instagram/ Reprodução)
William Bonner (Foto: Twitter / Reprodução)William Bonner (Foto: Twitter / Reprodução)
Fatima Bernardes (Foto: Twitter / Reprodução)
Compartilhar

Pesquisa do Imparcial mostra outra dimensão da corrida pela Prefeitura de São Luís

Numa pesquisa mais realista, o jornal O Imparcial divulgou a pesquisa do Instituto Impar, cujos percentuais apresentados apresentam o cenário por hora apresento pela corrida à Prefeitura de São Luís.
Segundo o levantamento de o Imparcial, o pedetista Edivaldo Holanda aparece com 23,65% , acandidata Eliziane Gama (PPS) com 18,5% e Wellington do Curso (PP) com 16,58%.
Os outros candidatos aparecem com as seguintes pontuações: Rose Sales (PMB), 4,36%; Eduardo Braide (PMN) 3,32%; Fábio Câmara (PMDB) 3,05%; Zeluis Lago (PPL) 2,01%; Claudia Durans (PSTU) 0,44% e Valdeny Barros (PSOL) 0,25%. Não sabem ou não responderam representam 9% e nulo 18,32%.
Na espontânea, Edivaldo apareceu com 14,31%, vale ressaltar que ele é o atual prefeito e isso leva a esse percentual. O segundo colocado apareceu Wellington com 7,59% e Eliziane Gama com 6,89%.
A pesquisa foi registrada sob protocolo MA-02095/2016 e entrevistou 1100 pessoas entre os dias 18 e 25 de agosto.
O levantamento do Impar foi registrado no dia 23 de agosto, sob o protocolo MA-020095/2016. Foram entrevistados 1.100 eleitores, no período de 18 a 25 de agosto. A margem de erro é de 3% para mais ou menos e o intervalo de confiança é de 95%.
Diante desses percentuais, seria providencial que o Ministério Público Eleitoral investigasse o Instituto Data M, que inchou o percentual do prefeito Edivaldo Holanda Junior.
Com informações do Caio 
Compartilhar

“Conforto e segurança na Ponta da Espera”, diz Zé Inácio na entrega da nova área.

O deputado Zé Inácio esteve presente, na tarde de quinta-feira (25), na entrega das melhorias da área de vivencia do Terminal da Ponta da Espera, que irá oferecer mais conforto aos usuários dos serviços de ferryboats.
O novo espaço instalado no terminal de passageiros de transporte marítimo conta com salão de espera equipado com lanchonete, banheiros e fraldário, TVs e telas de informação sobre embarque e desembarque, wi-fi e acesso seguro para pessoas com mobilidade reduzida.
Também foram construídos vestiários para funcionários, além de melhorias nas instalações de segurança, com câmeras e sistema de combate a incêndio. A obra teve um custo de R$ 979 mil.
“Essas melhorias irão beneficiar não só os servidores do porto, mas também os usuários do serviço de ferryboats enquanto aguardam a hora do embarque, além disso, passam a ter maior segurança e conforto”, declarou Zé Inácio.
O Governo do Estado também melhorou o acesso ao terminal. Em parceria com a Secretaria de Infraestrutura (Sinfra), toda a pista que liga a Avenida dos Portugueses (BR-135) até a entrada da Ponta da Espera foi recuperada.
Terminal do Cujupe
Enquanto isso, no Terminal do Cujupe a obra de construção de novas passarelas está sendo concluída e começou o processo de licitação de uma obra maior, que vai transformá-lo em terminal multimodal, contemplando também o transporte rodoviário.
Toda a área será recuperada e pavimentada e estão definidos um terminal de passageiros, um rodoviário, alojamento, passarela coberta com estrutura metálica, estacionamento, pátio de manobras e box para a Polícia Militar.
Compartilhar

Vereador de Governador Nunes Freire é executado a tiros na noite de ontem(23)

esmiltobO vereador Esmilton Pereira dos Santos (PRB), de Governador Nunes Freire, foi assassinado na noite de ontem (23). O crime tem características de execução.
A vítima chegava em casa, um pouco depois das 22h, quando foi abordada pelo assassino. No corpo dele a polícia identificou pelo menos 15 marcas de tiro.
Esse é o segundo assassinato de vereador em Governador Nunes Freire em apenas dois anos.
Em 2014 o vereador Paulo Lopes Sales foi espancado até a morte e abandonado às margens da BR-316, entre Nunes Freire e Maracaçumé, dias antes de denunciar uma fraude na Câmara.
Segundo ele, havia na Casa um esquema envolvendo a  nomeação de funcionários fantasmas para a contração de empréstimos consignados.
Por conta do crime, uma CPI foi instalada na Câmara Municipal. No dia da abertura dos trabalhos, parlamentares trocaram tapas em plenário.
Compartilhar

Roberto Rocha solicita prioridade para o projeto de recuperação dos rios maranhenses

O senador Roberto Rocha (PSB-MA) esteve, nesta quinta-feira (16), com a presidente da Codevasf, Kênia Marcelino, para tratar de pautas de interesse do Maranhão. Ele solicitou prioridade para o projeto de recuperação de rios maranhenses e tratou também dos projetos de revitalização da Lagoa da Jânsen e do saneamento de Balsas.
Roberto Rocha lembrou que destinou R$ 9 milhões à Codevasf no Orçamento da União de 2016, por meio de emenda de bancada, e mais R$ 2,5 milhões de emenda individual, para iniciar o processo de revitalização de rios no Maranhão. Uma parte desse recurso será destinada à aquisição de máquinas e equipamentos para a realização de estudos.
O senador também pediu prioridade para o projeto de saneamento de Balsas, com recursos já garantidos no PAC, e de recuperação da Lagoa da Jansen. Ambos os projetos serão feitos pela Codevasf.
Informações do blog Silvia Tereza
Compartilhar

URGENTE: TRE-MA mantém intervenção no PDT e tira Léo Costa da disputa eleitoral

Reviravolta política no município de Barreirinhas.
O desembargador Raimundo Barros de Sousa, do TRE-MA, reconsiderou a decisão do juiz Sebastião Joaquim Lima Bonfim que havia concedido liminar favorável ao Mandado de Segurança impetrado pelo prefeito pedetista Léo Costa que pedia para tornar sem efeito a dissolução da Comissão Provisória do PDT em Barreirinhas.
“Reconsidero a decisão monocrática de fls. 130/139, proferida no Plantão Jurisdicional Eleitoral de 2º Grau, indeferindo a liminar pleiteada em sede de mandado de segurança, tornando sem efeito todos os atos praticados pela Comissão Provisória presidida pelo Sr. Antônio Caldas Santos, isto é,  relacionados com as Convenções Partidárias. Consequentemente, restabeleço a validade da Comissão Provisória designada pelo Diretório Estadual e presidida pelo Sr. Renato Dionísio, mantendo, ainda, a convenção realizada em 05 de agosto deste ano”, diz decisão assinada pelo desembargador Raimundo Barros.
Com a decisão do magistrado, Leo Costa fica fora da disputa pela prefeitura de Barreirinhas onde tentaria um segundo mandato
Compartilhar