Adolescente tatuado na testa é internado em clínica particular de recuperação, diz advogado

Família optou por tratamento em local fechado, que evite uma possível fuga do menino. Procedimentos cirúrgicos para remover mensagem na testa ainda serão avaliados nos próximos dias.

Tatuador é preso por tortura após escrever 'eu sou ladrão e vacilão' na testa de adolescente no ABC (Foto: Reprodução)O adolescente que teve a testa tatuada com a frase “Sou ladrão e vacilão” foi internado na tarde desta terça-feira (13) em uma clínica particular no interior de São Paulo. O local não será divulgado para que o menino consiga ter “paz” para o tratamento e se recuperar do vício em álcool e drogas. O procedimento para retirada tatuagem será avaliada nos próximos dias.

Segundo o advogado Leonardo Rodrigues, a família preferiu aceitar o convite da clínica particular, que ofereceu o tratamento de forma gratuita. “É um lugar diferente dos outros por onde ele passou, pois é fechado e isso evitaria uma possível fuga dele no tratamento, como ocorreu outras vezes.”

Rodrigues informou ao G1 que o jovem só fará a remoção quando especialistas em dermatologistas assegurem a melhor maneira de fazer a remoção da tatuagem. “Recebemos o convite de muitas clínicas para fazer a retirada. Alguns falaram que é melhor esperar a cicatrização da tatuagem, mas há quem diga que é melhor a retirada o quanto antes. Vamos avaliar o que for a melhor medida.”

Nesta terça-feira, uma equipe de psicólogos e assistentes sociais estiveram na casa da avó do menino, em São Bernardo do Campo, para providenciar a internação dele no Centro de Atenção de Psicossocial (Caps) da cidade, mas foram informados que o tratamento seria feito na clínica particular.

A Prefeitura de São Bernardo do Campo informou, em nota, que a família alegou que “o adolescente está muito abalado, com a situação e a repercussão do caso na imprensa. Além disso, firmamos uma parceria com a Faculdade de Medicina do ABC, onde seria disponibilizado todo procedimento médico e cirúrgico ao adolescente. A administração segue à disposição da família”.

O rapaz de 17 anos negou ao G1 que tenha roubado uma bicicleta de um deficiente físico, como alegaram os dois homens que o torturaram. “Eu estava bêbado, esbarrei na bicicleta e ela caiu”, afirmou

Os responsáveis pela tortura são o tatuador Maycon Wesley Carvalho dos Reis, 27 anos, e o vizinho dele, Ronildo Moreira de Araújo, 29 anos. Ambos foram presos na sexta-feira (9) após gravarem e compartilharem o vídeo da agressão.

A tortura teria ocorrido na pensão onde os dois homens alugaram um quarto. Eles foram indiciados pelo crime. Eles alegaram que queriam dar uma “punição” ao menino sob a alegação de que ele tentou furtar a bicicleta de um deficiente físico.

De acordo com o boletim de ocorrência, Maycon confirmou à polícia ser “o tatuador que aparece nas imagens que circulam nas redes digitais”. Ronildo afirmou “ser o responsável pela gravação das imagens”.

Na tarde de sábado, a juíza Inês Del Cid, da Vara Criminal de São Bernardo do Campo, decretou a prisão preventiva deles.

O garoto estava desaparecido desde o dia 31 de maio. Acabou sendo encontrado por amigos e pela família no sábado (10), com o cabelo raspado. No mesmo dia, a Justiça converteu a prisão em flagrante para preventiva.

Os dois homens estavam na carceragem do 3º Distrito Policial (DP). Agora no CDP, deverão ir para uma cela isolada dos demais detentos. O motivo é que os demais presos teriam se revoltado com a tortura praticada contra o adolescente.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *