Amílcar Rocha deixa a Superintendência do Estado para concorrer a Prefeitura

Entrevista concedida ao blog Barreirinhas em foco.

Barreirinhense, terceiro dos 13 filhos de d.Maria Madalena(Dadá) e seu Milton Dias Rocha. Vendeu café numa torrefação para ajudar na criação dos seus irmãos mais novos e mais tarde Amílcar foi estudar em São Luís, onde vendeu revista em uma banca na Praça Deodoro e depois, conseguiu emprego como funcionário dos Correios. Formou-se em Direito na Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e seguiu sua carreira de advogado defendendo trabalhadores urbanos e rurais. Chegou a passar em concurso público para promotor de justiça, mas não quis assumir o cargo e passou em outro concurso da carreira jurídica para Juiz do Trabalho, em cuja profissão veio a se aposentar no ano de 2012. Apesar do Povo ter uma imagem diferente, Amílcar Rocha é bastante descontraído e simples, às vezes tímido, porém a firmeza em suas palavras demonstra a firmeza de um líder nato.

Entrevista:

BEF: _ Quanto tempo o Senhor ficou no cargo de Superintendente do Estado. Como foi o processo de desincompatibilização e quando foi feita?

AMÍLCAR – Ocupei por duas vezes o cargo de Superintendente de Articulação Regional de Barreirinhas, vinculado à SECAP – Secretaria de Estado da Comunicação Social e Assuntos Políticos. A primeira,  de março de 2015 a abril de 2016 e a segunda, de fevereiro de 2017 a maio de 2020. Saí no dia 1°de junho.  Agora estou sem cargo no Governo do Estado, me desincompatibilizei porque sou pré – candidato a prefeito de Barreirinhas.

BEF: _ Qual é mesmo o papel do Superintendente na região? O que ele pode fazer?

AMÍLCAR – O papel do Superintendente é fazer Articulação Política. Ouvir a classe política, o poder público, as lideranças, a sociedade civil. Ouvir os  Sindicatos, Associações, Conselhos, Igrejas, Empresários, etc, e levar os interesses da sociedade e das comunidades para o Governo do Estado, por meio de seus Secretários e, dependendo do caso, diretamente ao Governador.

Na verdade, como as Superintendências não são órgãos executivos, portanto, não dispõem de orçamento, o seu trabalho consiste em mediar as demandas dos Municípios e das comunidades ao Governo estadual, acompanhar a realização de obras, serviços e políticas públicas.

BEF: _ Como avalia sua passagem à frente da Superintendência, especialmente, em relação ao município de Barreirinhas?

AMÍLCAR – Considero que meu trabalho foi proveitoso, mesmo com várias dificuldades e  desafios enfrentados devido à conjuntura política e econômica.  Durante o período em que estive como Superintendente, participei da implementação de políticas sociais desenvolvidas pelo governo estadual, acompanhei a execução de obras e serviços e ajudei na mediação  de demandas importantes dos diversos setores da sociedade e do município.

Dentre as ações acompanhadas e realizadas destacam-se as seguintes:

A) Na área da Educação:

1- Construção e entrega de 04 Escolas Dignas nos povoados Mangas, São José dos Viúvos, Passagem do Gado e Riacho do Meio, todas com sistema de abastecimento de água para as comunidades;

2- Construção e entrega da escola de ensino médio, no povoado Sobradinho – Centro de Ensino Plínio Portugal;

3- Reforma do Centro de Ensino Barreirinhas – CE-Barreirinhas;

4- Reforma do CE-Joaquim Soeiro de Carvalho (em conclusão).

B) Na área da Saúde:

1- Aquisição de novas Ambulâncias para o Hospital Regional de Barreirinhas – HRB;

2- Aquisição de um novo tomógrafo para o HRB;

3- Autorização para construção de uma UTI com 12 leitos no HRB (projeto em andamento);

4- Instalação de água potável no HRB, fornecida pela rede de abastecimento da CAEMA.

C) Na área de Segurança:

1- Instalação do CPTur (Companhia de Polícia Turística), que mais tarde se transformou em BPTur (Batalhão de Polícia Turística);

2- Instalação do Posto Policial de Atins;

3- Aumento do efetivo da Polícia Militar em Barreirinhas;

4- Aquisição de novas viaturas para as Polícias Civil e Militar;

5- Reforma da Delegacia de Polícia Civil;

6- Reforma do Quartel da Polícia Militar.

D) Na área de Infraestrutura:

1- Operações tapa-buracos todos os anos da Estrada MA-225 (Sobradinho a Barreirinhas);
2- Recapeamento asfáltico da avenida principal do bairro do Murici até o bairro do Amapá; 

3- Recapeamento asfáltico do acesso do bairro Carnaubal ao porto do Santo Antônio;

4- Recapeamento com piçarra da Estrada da Cardosa;

5- Pavimentação asfáltica do povoado Boa Vista ao São Domingos;

6- Pavimentação asfáltica da estrada do povoado São Domingos à Mangaba.

E) Na área de Saneamento e Abastecimento de Água:

1- Ampliação do sistema de abastecimento de água potável para o bairro Cidade Nova;

2- Ampliação do sistema de abastecimento de água potável para os povoados Tapuio, Laranjeiras, Vila São José, Cantinho e Santo Antônio;

3 – Estudo de implantação do sistema de abastecimento de água potável para os povoados Atins e Santo Inácio.

F) Na área do Turismo e Cultura:

1- Implantação da Superintendência de Turismo Lençóis e Delta;

2 – Edições do Projeto “Mais Cultura e Turismo: Lençóis Maranhenses” (Secretaria de Estado da Cultura e Turismo – Sectur), no período das férias de julho, com apresentação de bandas de diversos gêneros musicais, danças folclóricas, recreação infantil e outras atrações;

3- Realização da “Caravana do Governo de Todos” que ofereceu serviços de emissão de documentos, Ouvidoria, Cadastro para programas sociais e orientações para o consumidor e para operadores do turismo;

4- Realização de cursos ofertados pelo Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema/SECTI), tais como: Inglês e Francês, Agente de Turismo, Agente de Informações Turísticas e Condutor de Turismo capacitação para atendimento ao turista.

5- Realização de cursos de qualificação, palestras e feira de artesanato por meio do Ceprama Itinerante, realizada pela Secretaria de Estado do Turismo (SETUR), simultaneamente com a 19° AGRITEC – Feira da Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão dos territórios Munim, Lençóis e Delta. 

G) Na área da Agricultura Familiar:

1- Distribuição de sementes de arroz, feijão e milho para agricultores;

2- Entrega de 03 pequenas indústrias de beneficiamento de castanha do caju para pequenos agricultores;

3- Entrega de 02 tratores agrícolas para o STTR ajudar os pequenos produtores;

4- Instalação de um escritório da AGERP,que presta assistência técnica aos trabalhadores rurais e serviços de atendimento e acompanhamento de famílias de pequenos produtores em projetos de fomento e custeio da produção.

H) Na área de Direitos Humanos, Cidadania e Participação Popular:

1- Instalação do PROCON/VIVA;

2 – Instalação de Posto Avançado do SINE, durante o período de construção da rede de energia eólica;

3- Incentivo e apoio na mobilização da comunidade para participar das Escutas Territoriais em que o Governo do Estado ouviu a comunidade, com vistas à elaboração do Orçamento Participativo;

4- Mobilização da comunidade para participação em Seminários de conscientização sobre a preservação do Meio Ambiente e oficinas sobre Economia Solidária;

5- Participação na Oficina Regional de Elaboração do Plano Estadual de Direitos Humanos e do Programa Estadual de Educação em Direitos Humanos, evento promovido pela SEDIHPOP.

I) Outras áreas:

1- Realização da 16ª Caravana Empresarial, em Barreirinhas, evento do Governo do Estado com a participação de diversas secretarias, em parceria com a CDL, Associação Comercial, Sindlojas, Sindicato de Revendedores de Combustíveis, Delegacias Regionais de Contabilidade, Sebrae e Banco do Brasil, oferecendo serviços para os empresários e população em geral da região;

2- Atendimento por Unidades Móveis da SEFAZ de diversos serviços, inclusive regularização de automóveis e motocicletas;

3- Atendimento às mulheres pelas Unidades Móveis Carreta da Mulher e Ônibus Lilás, com oferta de serviços de saúde, consultoria jurídica, orientações e palestras sobre a Lei Maria da Penha e o enfrentamento à violência.

4- Realização do I SEMINÁRIO TERRITORIAL MEIO AMBIENTE, RESÍDUOS SÓLIDOS E CATADORES: “Agindo no Presente para Garantir o Futuro”, organizado e executado pela Superintendência de Articulação Regional de Barreirinhas, Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária – SETRES e Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais – SEMA.
BEF: _A título de considerações finais, como o senhor pensa Barreirinhas para que ela seja uma cidade melhor?
Amílcar –Barreirinhas é uma cidade grande e cresce cada vez mais, cheia de contradições e desafios. Temos problemas sérios em diversas áreas como: educação, saúde, segurança, urbanização,  regularização fundiária, estradas vicinais, produção, geração de emprego e renda, trânsito, meio ambiente, etc. Nesta entrevista vou destacar apenas os problemas relacionados com o meio ambiente, que é uma das minhas grandes preocupações e de todos os Barreirinhenses. Para que se possa   pensar numa cidade melhor, mais humanizada e acolhedora, que permita condições de vida digna para seus visitantes e moradores, é preciso enfrentar todos esses desafios. É urgente a retirada do lixão hoje existente praticamente no centro da cidade, causando sérios danos ambientais e problemas de saúde para a população que fica no seu entorno. É preciso, também, preservar o Morro da Ladeira, nosso principal cartão postal, e cuidar para que os acessos do Rio Preguicas e do Riacho Tibúrcio sejam mantidos desobstruídos e em condições de salubridade, para que se tenha um desenvolvimento sustentável, que leve sempre em conta os interesses do crescimento econômico com a preservação da natureza.Para se resolver problemas desta envergadura, é necessário que se faça uma parceria com o Governo do Estado e se busque recursos federais para implementar políticas austeras de preservação de nosso meio ambiente. Só assim é possível superar etapas tão importantes para assegurar melhores condições de vida para as futuras gerações.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *