Auditoria na era Roseana aponta irregularidades na gestão da saúde


Maranhão 247 – Um relatório produzido pela Controladoria Geral do Estado (CGE) em 2011, no governo Roseana Sarney, apontou “indícios de restrição à competitividade, direcionamento do certame” durante a gestão de Ricardo Murad, cunhado da peemedebista. Segundo a auditoria, Murad gastou R$ 57 milhões para pagamento de empresas contratadas sem licitação pela Secretaria de Estado da Saúde. Na época, a CGE pediu explicações ao ex-secretário de Saúde, mas este não respondeu a nenhum dos questionamentos feitos pelos auditores.
O documento foi produzido durante com o objetivo de averiguar a contratação da construção de 64 hospitais pelo Maranhão. Segundo informações do jornal o Imparcial, Murad sabia da existência de um relatório que apontava crime contra a Administração Pública, porém manteve a contratação ilegal. No entanto, passados seis anos desde a celebração dos contratos emergenciais, a maior parte dos hospitais não foi inaugurada.
No relatório feito pelo governo Roseana, quatro auditores responsáveis pelo exame das contas de Murad em 2011 pediram que fosse “apurada a responsabilidade de quem deu causa às irregularidades”. O documento foi encaminhado para o então secretário, responsável direto pelas medidas adotadas irregularmente, mas nenhuma providência foi tomada.
Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *