Carlos Madeira defende a valorização da cultura para alavancar o turismo em São Luís

Por Central de Notícias.

O pré candidato a prefeito de São Luís, Carlos Madeira (SDD), é um dos padrinhos de honra do Boi da Maioba (sotaque de matraca), tradicional grupo folclórico do Maranhão e que, em 2020, chega aos 123 anos. O batizado aconteceu na sede do boi, localizado no Viva Maioba.

Essa é uma tradição do período junino, no qual a brincadeira e os seus integrantes recebem as bênçãos e proteção de Deus e de todos os santos. É uma tradição dos grupos mais antigos de bumba boi realizarem a cerimônia de batizado no dia 23 de junho, véspera de São João.

O secretário de estado da segurança, Jefferson Portela, também padrinho, participou da celebração e se disse emocionado em fazer parte deste momento. “Ser padrinho do Boi da Maioba em 2020, um ano difícil para a humanidade, é uma honra e traz alegria a meu coração, sobretudo por que esse boi representa de modo exemplar a cultura do nosso estado a mais de um século. Vejo que mesmo neste momento de dificuldade, as pessoas permanecem unidas em prol da cultura do Maranhão. É uma realização pessoal, poder abraçar aos amigos do Boi da Maioba e fazer parte deste batalhão”, afirmou.

Reconhecimento

O presidente do Boi da Maioba, Zé Inaldo, agradeceu a presença de Jefferson Portela e Carlos Madeira e dos demais padrinhos. “Estamos muito contentes pela presença do Dr. Jefferson e também de Dr. Carlos Madeira, por mais uma vez aceitarem o nosso convite para padrinhos e assim nos prestigiar.

Zé Inaldo ressaltou que todos estão tentando se adequar e este novo momento, pois nunca na história do boi houve uma situação como essa. “Já são 123 anos, e nunca sentimos tanto a falta dos arraiais, a presença de todos os brincantes e da enorme nação maiobeira. Em função da pandemia, mudamos nossos costumes, alteramos nossas tradições, mas o amor pela nossa cultura, só aumentou, nossa fé se tornou maior e isso tudo não diminuiu nossa união e nem tirou o brilho da festa”, frisou.

Sobre ter Dr. Carlos Madeira como padrinho do Batalhão da Maioba, Zé Inaldo enfatizou que é uma presença de grande importância pois ele pois uma identidade com o Boi da Maioba e com a cultura de nossa cidade. “Essa deve ser a 15ª vez que ele nos dá essa honra, é um grande amigo, um grande incentivador da nossa cultura. Os padrinhos são escolhidos pela boa relação que tem com o nosso Boi e com a comunidade, e nós temos admiração e um carinho muito grande por ele. Já o Secretário de Segurança Jefferson Portela, que também é padrinho neste ano, é um grande amigo a nossa comunidade e tem também nosso respeito pelo grande trabalho que faz em nosso estado. Ele já foi padrinho em outros anos e volta a nos prestigiar em 2020”, disse.

Zé Inaldo ainda completou dizendo que Carlos Madeira deve ter o apoio dos representantes da cultura em sua pré candidatura. “Carlos Madeira sabe da nossa luta, ele conhece a realidade da cultura maranhense, e isso pra nós é um fator importante por que como pré candidato temos um homem que traz o amor, a valorização e o dia a dia da cultura na sua veia. Nossa esperança é ter ele como prefeito de São Luís, pois conheço seus projetos e sei que ele tem importante políticas públicas para a cultura. Nós não temos a atenção devida e precisamos de alguém que nos olhe com respeito, com um olhar de incentivo, e que promova e fortaleça nossa cultura, e sei que Dr. Carlos Madeira é essa pessoa”, concluiu.

Valorização da cultura

Por sua vez, Carlos Madeira, se disse honrado em mais uma vez ser convidado para ser padrinho. “O Boi da Maioba faz parte da minha história, a minha relação com este batalhão antecede a este período de quinze anos que tenho sido padrinho de forma alternada, pois me lembro que quando criança via o Boi da Maioba chegar ao Bairro de Fátima, com a alegria de João Chiador, e depois passei a ajudar Zé Inaldo na organização do boi. Estar aqui mais uma vez, é uma imensa alegria, mantendo firmes os laços que temos com os cantadores, os brincantes, e com a grande nação maiobeira”, observou.

Cumprimentado por todos em sua chegada, e mostrando intimidade com os brincantes, cantadores e com a comunidade local, Madeira disse que este ambiente o faz se sentir em casa, pois sua vivência tanto com o Boi da Maioba, quanto com outras agremiações culturais da cidade ao longo dos anos, lhe fizeram perceber o quanto é importante a implementação de políticas públicas de incentivo a cultura local.

“Conheço São Luís, sou ludovicense de raiz e sei da importância da cultura para nossa cidade. As agremiações culturais tem uma dimensão emblemática em nossa capital, e para reconhecer isso é preciso a sensibilidade de quem vive, ama e valoriza a cultura. Nossa compreensão é de que cultura e turismo são faces distintas da mesma moeda, e é impossível promover o crescimento nessas áreas se não houverem manifestação fortes e valorizadas, pois muitas famílias dependem dos postos de trabalho gerados pela indústria da cultura, e o que vemos, é que neste cenário atual, os desafios serão maiores, e não podemos virar as costas para essa realidade. Nosso objetivo, é dar a atenção necessária a este segmento, garantindo sua sobrevivência e elevando nossa cidade a um patamar cultural que ela tanto anseia e merece”, finalizou Madeira.

Carreata

Ao fim da celebração, puxados por um trio elétrico, os integrantes do Boi da Maioba promoveram uma romaria para percorrer diversos bairros da capital entoando as clássicas toadas do São João do Maranhão. O trajeto teve como ponto de partida o Viva Maioba, às 22h, e logo após seguiu por bairros como Maiobão, Forquilha, Anil, Vila Palmeira Vinhais, Cohafuma e Holandeses, até retornar novamente ao Viva Maioba.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *