CLA retoma testes com foguetes de pequeno porte no Maranhão

Com o governo buscando parceiros internacionais para tocar o programa especial brasileiro, o Centro de Lançamento de Alcântara retomou os treinamentos e ajustes de equipamentos na base.
EUA usarão a base de Alcântara para lançamento de foguetes e satélites   (Foto: Arquivo)
 As operações com foguetes de pequeno porte ajudam no treinamento das equipes e nos ajustes da tecnologia empregada no centro de lançamentos de Alcântara. São testados os sistemas de comunicação, de rastreamento dos foguetes em voo e os procedimentos de segurança e de comandos durante as campanhas de lançamento.
O pessoal da segurança enfrentou um teste no mínimo inusitado: um burro e dois jumentos chegaram bem perto da plataforma e os militares tiveram que expulsar os intrusos de uma área restrita.

As medições do clima com uso de balões – indicaram tempo bom, na península de Alcântara. A contagem regressiva foi concluída ás onze horas e cinquenta minutos. O foguete fez um voo com dois minutos e quarenta e cinco segundos. Atingiu 31 quilômetros e caiu no mar a 16 quilômetros da costa.

Empresários paulistas acompanharam o lançamento do foguete, como convidados da Força Aérea Brasileira. Ficaram sabendo que o Centro de Lançamentos de Alcântara é estratégico para o programa espacial brasileiro – bastante atrasado em razão do acidente que matou 21 técnicos em agosto de 2003.

O VLS – projetado para por em orbita um satélite brasileiro – explodiu na plataforma. O Brasil abandonou o projeto do VLS e embarca no sonho no VSM – o Veículo Lançador de Micro Satélite, interessado em um mercado que deve movimentar em torno de 300 bilhões de dólares por ano no mundo.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *