Crise no PSB: Deputados saem em defesa do senador Roberto Rocha

Os deputados Wellington do Curso (PP) e Graça Paz (PSL) subiram à tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão, na sessão de ontem, 11, para saírem em defesa do senador Roberto Rocha pela forma anti-democrática, e até violeta, que tem sido tratado por parte de dirigentes do PSB no estado ao ponto de pedirem a sua expulsão dos quadros do partido sem nenhuma justificativa real e concreta para tamanho ato de destempero político, cujo único motivo aparente é agradar o governador Flávio Dino e o seu partido PCdoB,

Para o deputado Wellington, o senador enfrenta um processo de desconstrução da sua imagem similar que o deputado já enfrentou, assim como o seu colega de parlamento Eduardo Braide (PMN) e Eliziane Gama (PPS). O parlamentar progressista lembrou ainda o apoio que teve o PSB na eleição onde o partido, inclusive indicando o candidato a vice-prefeito de São Luis o então vereador Roberto Rocha Júnior, na época o único vereador da capital maranhense.

“Não tenho nenhuma procuração do Senador Roberto Rocha para defendê-lo. Mas eu quero só tecer alguns comentários e opinião minha, opinião própria, uma visão minha, pensamento meu, e o respeito que eu tenho pelo PSB, muitos amigos no PSB (…) e até como dever de justiça, por conta da eleição de 2016, onde tivemos apoio do PSB, senador Roberto Rocha, vereador Roberto Rocha Júnior, que era vice da nossa chapa, todo esse respeito que eu tenho com o PSB e com toda a conjuntura. E não pretendo em momento algum criar nenhum tipo de celeuma, mas me causou uma certa interrogação, com relação a expulsão do senador Roberto Rocha, do PSB, e ao mesmo tempo que ele é aclamado ou foi conduzido à liderança do partido no Senado. E aí aguardando, inclusive, congresso do partido em outubro para que possa definir a situação da expulsão, a situação do PSB, no Maranhão. Causou-me estranheza também que alguns deputados federais não se fizeram presentes no congresso, no último final de semana, como o vereador Estevão Aragão. Na verdade é uma luta constante no partido, foi assim em 2014, foi assim em 2016, na Prefeitura de São Luís, é assim para 2018, tiram os seus quadros, a possibilidade do senador Roberto Rocha, candidato ao Governo do Estado do Maranhão, e que hoje sofre da mesma forma como a deputada Eliziane Gama sofreu, como o deputado Eduardo Braide sofreu, como o deputado Wellington também sofreu, na desconstrução da sua imagem, da sua atividade parlamentar, da sua atuação que, às vezes, por conta do poder ou da manutenção ao poder por parte dos outros e que atropela todo mundo”, disse o deputado.

Já a deputada Graça Paz, por sua vez, logo após o discurso do deputado Bira do Pindaré, foi à tribuna e fez alguns questionamentos sobre os motivos que estariam por trás desse movimento autoritário, conduzido de fora pra dentro do PSB, de expulsar o senador Roberto Rocha do partido pelo qual chegou através das mãos do saudoso Eduardo Campos e pelo qual se elegeu vice-prefeito de São Luis e depois senador da República. Para a parlamentar, pode estar havendo medo do Palácio dos Leões causado pela virtual candidatura de Roberto ao governo do estado.

“Senhor Presidente, eu estava ouvindo o discurso, a fala do colega Deputado Bira do Pindaré falando a respeito do Congresso do PSB que teve aqui, este final de semana, ele falando do grande sucesso, eu acho que se ele falou é porque foi um sucesso mesmo e lá estavam figuras importantes do nosso país, e lá também em uma foto, deputado Bira, eu vi a foto do senhor governador de braços para cima, braços dados com a cúpula do PSB, nada contra, só fico imaginando e lamentando a atitude do PSB maranhense ao expulsar o senador Roberto Rocha deste partido. Eu fico pensando, deputado Edivaldo Holanda, por que isso, por que será que expulsaram o senador Roberto Rocha do PSB? Será que ele é um perigo para a política do Maranhão? Será que ele é um perigo para a candidatura do atual governador em 2018? Será que pensam isso? O senador Roberto Rocha, tendo condição de ser candidato a governador, ele será candidato a Governador, nada lhe impede. Ele não tem o nome sujo. Ele não recebeu duzentos mil, quatrocentos mil de ninguém (…) e tem gente, deputada Francisca Primo, deputado Sousa Neto, que não tolera isso, não aceita ver o senador Roberto Rocha subindo degraus, não sei por que (…) Ele não é covarde. Aquilo que ele tem para dizer ele diz diretamente, não manda ninguém dizer e às vezes incomoda, essa determinação incomoda. Então eu fico aqui me perguntando: por que expulsaram o senador Roberto Rocha? Que mal ele faz para esse Partido?”, discurso a deputada.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *