Deep Web: Sistema tecnológico é o novo porão da criminalidade na internet

Como se não bastasse o cenário de crueldade que assola o mundo da internet, o site Deep Web, com sua alta tecnologia sistêmica é considerado como um porão virtual da criminalidade, pois tem um papel tenebroso que ocasiona a comercialização de armas e drogas, crimes de pedofilia e até mesmo o agenciamento de assassinatos, isso tudo via web site de compras e vendas.


Para entender melhor o mundo do crime pela internet, a Deep é um exemplo de referência que é usada por hackers que se especializam em sistema de computação, com o objetivo não só de infectar o seu computador mas de cometer uma série de delitos do virtual para o real. Mais ou menos assim, ele funciona igual aos sites de venda e troca da OLX e do Bom negócio, mas claro, de forma totalmente ilegal. Onde já se viu vender armas restritas da Policia e ainda de  grosso calibre via internet? Drogas pela internet? E agenciar crimes pela web? São respostas que a Policia tem que responder com muito trabalho de investigação, e bota trabalho de investigação nisso.

A navegação dentro desse sistema, também pode ser um ramo que alimenta a atuação dos criminosos de plantão. Eles usam a web para captar informações e dados do seu computador podendo acessar senhas de emails, contas bancárias e até mesmo fotos de seus filhos, já que o porão também atua no crime de pedofilia. A estatística aponta um crescimento de 80% em acessos de sites que contém conteúdo de crianças e adolescentes para a prática sexual. O titular desse blog faz um alerta a toda população para que não entre nesse site infectado por vírus, pois é extremamente perigoso, e todo cuidado ainda é pouco.

A ferramenta tecnológica é tão poderosa que foge até do controle da Policia, uma vez que os bandidos utilizam servidores que circulam todo o planeta, ou seja, a força policial de investigação de crimes tecnológicos até encontra o servidor de serviço atualizado, mas quando isso acontece já é tarde demais, os hackers conseguem interceptar o sistema e transferir para outro servidor de outro país, e assim sucessivamente. Na verdade, achar o servidor atual que eles costumam utilizar é uma tarefa possível, mas logo o trabalho de rede virtual é jogado em outra rede, sendo assim, se torna impossível a investigação policial.

Em outubro do ano passado, a Polícia Federal que é a Instituição mais indicada para essa tipologia de crime, fez uma operação que desarticulou 38 pedófilos de internet em 18 estados brasileiros. Mas não é só isso, a instituição policial precisa ir mais longe, pois até venda de drogas e comercialização de armas tem nesse porão virtual, principalmente o agenciamento de crimes. Os bandidos passaram dos limites, eles contratam matadores de aluguel para conseguir o objetivo principal, a morte do rival. Tanta crueldade que não tem tamanho. A PF em parceria com o sistema de segurança Pública devem criar outras estratégias para combater essa nova tecnologia, se não a comercialização de armamentos pesados pode virar um abismo. 

Com informações do Blog Infocoma
Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *