”Este crime não vai calar as mulheres brasileiras” afirma Eliziane sobre morte da vereadora Marielle Franco

Da tribuna da Câmara dos Deputados, Eliziane Gama (PPS-MA) afirmou, nesta quinta-feira (15), que o crime cometido contra a vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL-RJ) não intimidará “as mulheres brasileiras” e cobrou providências das autoridades para descobrir o mais rapidamente possível a identidade dos responsáveis pelo assassinato da jovem parlamentar.

“Há um grito hoje no Brasil por conta da morte desta mulher brava, jovem, militante, negra, uma mulher que transformou sua vida na luta pelo combate à violência, nas suas mais variadas formas, também pelo combate à violência institucionalizada. Este crime não vai calar a voz das mulheres brasileiras e não vai jamais calar nosso grito e não vai fazer que as ativistas deixem de cumprir seu papel”, disse a deputada do PPS.

Marielle foi assassinada na noite de ontem. O motorista dela, Anderson Pedro Gomes, também foi baleado e morreu.

Na Câmara de Vereadores, Marielle dedicou seu mandato à causa negra e aos direitos das mulheres. Ela vinha aina denunciando a truculência da Polícia Militar nas comunidades do Rio de Janeiro.

“Precisamos chegar a quem mandou e a quem executou esta mulher. O que aconteceu neste instante não é uma realidade somente do Sul e do Sudeste. É a realidade das mais diversas regiões. É necessário que o poder público e a sociedade façam seus papéis. Esta ação (assassinato) é um crime contra todas nós”, acrescentou Eliziane Gama.

A deputada maranhense elogiou a entrada da Polícia Federal no caso e a criação pela Câmara dos Deputados de uma comissão externa que acompanhará os desdobramentos das investigações sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *