Flávio Dino mantém trabalho escravo nos hospitais do estado, disse sindicalista durante evento

Um fato que se tornou comum em toda a sociedade maranhense, marcou o evento do Dia Nacional do Combate ao Trabalho Escravo que ocorreu na manhã de terça feira, 31, no auditório Ari Rocha, na sede do TRT-MA, 16ª Região.

Na solenidade compareceu muitas entidades representativas de classe, sindicato patronais e órgãos federais e estaduais. Oportuna, uma sindicalista que participava do evento, deixou uma fala curiosa sobre o que vem acontecendo com a classe  de trabalhadores da área da saúde do estado.

“Infelizmente o governador do Maranhão não tem respeito com a classe trabalhadora do Maranhão. Muitos vivem em condições análogas e subumanas no interior e na capital, sem as mínimas condições de abrigar trabalhadores em seus espaços, até mesmo com salários baixíssimos, muito abaixo da média. Pedimos socorro com essa situação e o problema permanece passando pela vista grossa de Flávio Dino”, disse a sindicalista.

Outro sindicalista da área da saúde se levantou e disse que os trabalhadores confiaram e deram credibilidade ao governo Flávio Dino “nada disso aconteceu. Flávio Dino vive de seus interesses pessoais. Estamos à mercê de um governo individualista que não prioriza a classe trabalhadora do nosso estado”, afirmou.

Estava presente a Superintendente Regional do Trabalho e Emprego, Léa Cristina, procuradores do Trabalho, além de secretários de estado do governo Flávio Dino.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *