Lobo em pele de cordeiro; Pastor Bel condenado por tentar enganar a justiça

Maura Jorge e Jair Bolsonaro terão grande dificuldade no Maranhão de emplacar o discurso que são honestos e repudiam corruptos, isso por que no palanque dos dois estará o Sarneyzista Pastor Bel, o suplente de Lobão no Senado foi recentemente condenado na justiça eleitoral maranhense por, pasmem, tentar enganar a justiça. Pr Bel teve sua prestação de contas rejeitada pela justiça eleitoral maranhense e ao invés de tentar responder a justiça de maneira clara sobre o por que teve as contas rejeitadas o intrépido Pastor tentou foi da um “balão” na justiça, alegou que: “As intimações foram mandadas para seu endereço e foram recebidas por pessoa diversa é desconhecida do requerente”, ou seja, a justiça mandou para um endereço desconhecido e a intimação foi assinada por alguém que o Pastor não sabia quem era. Nobres leitores o que o O suplente de Lobão não contava era que a justiça eleitoral maranhense não é tão falha quanto se imagina e em consulta verificou que o próprio Bel foi quem registrou o endereço da intimação quando se candidatou e que a tal pessoa desconhecida que recebeu a intimação era nada mais nada menos que a própria genitora, a mãe do Pastor Bel, por isso Bel foi condenado pela justiça por: litigância de má fé, por tentar enganar a justiça.

E agora como Bolsonaro e Maura posaram de honestos com alguém de histórico duvidoso é tão enrolado como Pr Bel ? Aguardemos.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *