Membro do MBL mentiu durante ataque a Flávio Dino em aeroporto

Uma pessoa que se identifica como coordenador do MBL (Movimento Brasil Livre) no Maranhão atacou verbalmente o governador Flávio Dino durante desembarque de um voo comercial em Brasília, no domingo (21). Dino estava com o filho de três anos e sem seguranças.

Gustavo Carvalho pegou o celular, começou a gravar e passou a gritar que o governador tinha aumentado o ICMS. Dino tentou explicar que houve reduções do imposto durante o primeiro mandato.

Mas, alterado, Carvalho ampliou as ofensas, começou a falar da Venezuela, de comunismo, de voo comercial e de pobreza, sem dar uma lógica coerente ao que dizia.

Assustado, o filho de três anos de Dino começou a puxá-lo e a gritar “papai, papai”. O governador seguiu e foi embora, enquanto o coordenador do MBL continuava o discurso para o celular.

Ao dizer que Dino aumentou o ICMS, Gustavo Carvalho ignorou que o governador reduziu, no fim do ano passado, o imposto para mais de 100 mil pequenas empresas. E que, em 2017, baixou de 12% para 2% o tributo para milho e soja.

Já em 2019, Dino começou a executar o programa Cheque Gestante, que devolve o ICMS de produtos da cesta básica para grávidas de baixa renda.

Não é à toa que o ministro Sérgio Moro classificou os membros do MBL como “tontos”.

Clodoaldo Correa

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *