Prefeitura firma parceria para formação de professores e coordenadores pedagógicos da zona rural

Prefeitura firma parceria para formação de professores e coordenadores pedagógicos da zona ruralA Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), em parceria com a Fundação Abrinq e o Instituto Alcoa, realizaram nesta quarta-feira (2) e quinta-feira (3) o primeiro encontro de formação do Projeto “Ciranda do Aprender”, que propõe a qualificação de práticas pedagógicas no ambiente da Educação Infantil. Cinco escolas da rede municipal da zona rural de São Luís participaram do evento, realizado no auditório da Semed (São Francisco). Compareceram à primeira etapa da formação professores, coordenadores pedagógicos e gestores das Unidades de Educação Básica (U.E.B.), de Educação Infantil.
O secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, destacou a importância da formação continuada para o fortalecimento e a melhoria das práticas pedagógicas das escolas municipais. “Estamos seguindo as determinações do prefeito Edivaldo, de buscar desenvolver ações em prol da melhoria da qualidade do ensino para os estudantes da rede municipal, o que passa necessariamente pela qualidade da formação dos docentes. Cumprimento também os parceiros deste projeto, pela oportunidade de aperfeiçoamento que estão ajudando a proporcionar aos nossos educadores”, disse o titular da Semed.
Participam do projeto “Ciranda do Aprender” cinco escolas da rede municipal: as U.E.B. Evandro Bessa (Estiva), Evandro Bessa (Santa Bárbara), Joaquim Pinto (Maracujá), Amaral Raposo (Pedrinhas) e o anexo Luz Divina (Coqueiro).
APRENDIZADO
Além da formação realizada esta semana, o projeto prevê ainda outros cinco encontros mensais, culminando em um seminário municipal para compartilhar as experiências e os desafios vivenciados no decorrer do projeto. “A formação tem estratégias que os professores podem utilizar para contribuir com o desenvolvimento do raciocínio lógico, da leitura, linguagem e da comunicação, estimulando a aprendizagem de crianças de 4 e 5 anos”, observa a formadora Tatiana Gamba, técnica educacional da Fundação Abrinq e coordenadora do projeto.
A programação do encontro desta semana incluiu a apresentação dos indicadores de qualidade da educação infantil, com dinâmicas e discussões sobre o papel dos educadores nesse contexto e a discussão de estratégias para uma educação de qualidade. Para as próximas etapas da formação, está prevista a abordagem dos temas: Educação inclusiva e questões étnico-raciais; Orientações sobre o trabalho junto às famílias; Práticas de contação de histórias; Práticas de jogos, músicas e brincadeiras. O projeto também desenvolverá ações direcionadas às famílias que residem próximas à área escolar e monitorará a implementação das práticas pedagógicas apresentadas na formação.
A professora Márcia Machado, da U.E.B. Joaquim Pinto, avaliou positivamente a atividade. “O primeiro encontro serviu para esclarecer várias dúvidas que eu tinha com relação aos indicadores da educação infantil e para refletir sobre as minhas práticas pedagógicas. Com certeza, adquiri novos conhecimentos, ajudando no trato com as famílias das crianças e aperfeiçoando o trabalho lúdico que já desenvolvemos em sala de aula, seja no manuseio de jogos, na contação de histórias, ou em outra atividade de rotina da sala de aula”, assinalou a professora.
Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *