Professores ligados ao PSOL, PSTU, e PCdoB tentam a todo custo tomar o SindEducação

Algo muito estranho está acontecendo na tentativa de de destituir os membros do Sindicato dos Profissionais do Magistério da Rede Municipal de São Luís – SindEducação. Será as eleições sindicais que enchem os olhos de certos de grupos? Professores filiados ao PSOL, PSTU e PCdoB estão se unindo para tentar atrapalhar atual gestão de realizar a Assembleia Geral Ordinária de Prestação de Contas. Na última quarta-feira (31), os docentes promoveram uma verdadeira baderna, durante a reunião promovida pela diretoria do Sindicato. Na oportunidade, o objetivo era apresentar a análise contábil e aprovação da prestação de contas do exercício financeiro de 2014 e 2015.
Acontece que motivados pelo ano eleitoral, tanto na disputa pela Prefeitura de São Luís como pela presidência do SindEducação, os professores/militantes de partidos políticos buscaram de todas as formas, tumultuar as ações do Sindicato, para que no fim das contas possam tomar a diretoria.
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=xk6-shvAUKo?wmode=transparent]
Por isso, os membros do PSOL, PSTU e PCdoB, trabalham a todo custo, tornar inelegível a professora Elisabeth Castelo Branco, atual presidente do SindEducação e o único caminho para que isso aconteça é a desaprovação das contas. Quem também teria interesse nessa situação é o atual prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que tem sido considerado um inimigo dos professores.
WhatsApp Image 2016-09-05 at 09.59.14
WhatsApp Image 2016-09-05 at 09.59.28
Vale lembrar que esse grupo político ainda está unido com a ex-presidente Maria Lindalva Batista, que não tem mais condições de voltar ao cargo por uma série de irregularidades cometidas quando ocupou o cargo.
Elisabeth Castelo Branco reagiu duro à tentativa desesperada da oposição em tumultuar a Assembleia de Prestação de Contas. “É intolerável o desrespeito da oposição com a categoria; tudo há limite, e esta direção sindical tem consciência da integridade e transparência do nosso trabalho”, declarou na última quarta-feira (31).
prestacaosindedu
Durante a tentativa de realização da Assembleia de Prestação de Contas, foi anunciado que todo o balancete contábil será repassado ao Ministério Público, para que este também faça uma avaliação, algo antes nunca feito por nenhuma gestão.
Sem argumentos, a oposição se utilizou de gritos, acusações e insultos, e quase houve agressão física ao contador do sindicato e, havendo a necessidade de intervenção dos seguranças. Diante dessa situação, qualquer tentativa de realização da Assembleia ficou inviabilizada.
Uma nova data foi marcada para realização da prestação de contas, que está prevista para ocorrer no dia 14 de setembro às 15h na Real Promoções no bairro do Turú. 
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=lm6wulRNemM?wmode=transparent]
Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *