Propinobrás? Ta caindo cada vez mais

É a assombroso o mundo da propina que começa a ser revelado pela CPI da Petrobras que iniciou ontem, 10, na Câmara dos Deputados.
Impressiona a simplicidade de como o senhor Pedro Barusco, ex-gerente de Serviços da maior estatal do país, fala sobre milhões de dólares em propina como um cidadão comum fala em uma conta de 100 reais durante uma rodada de cerveja.
Não obstante a esperteza, ou mau caratismo mesmo, em querer convencer os deputados da CPI de que o assalto à Petrobras foi “institucionalizado” durante o governo Lula, o depoimento de Barusco mata de vergonha qualquer brasileiro honesto.
E no que pese ser declarações de um corrupto confesso, um malfeitor emérito da nação, cuja credibilidade pode ser colocada sob questionamento, não dá para simplesmente desqualificar o depoimento do ex-gerente da Petrobras, sob pena de incorrermos na mesma banalização de que esse senhor incorreu ao falar em milhões de dólares para pagamento de propina.
Quanto aos petistas, a grande maioria custa a acreditar que o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, tenha arrecado ou embolsado entre 150 a 200 milhões de dólares do “petroleoduto”. A coisa é tão absurda que só em ser ventilada já é de um constrangimento devastador e humilhante para 99% dos petistas que nunca viram sequer 150 ou 200 mil reais na sua frente.
De qualquer forma, o show de horrores apenas começou na CPI da Petrobras. Com certeza a comissão vai ser transformada em arena de uma luta política brutal.
O mais triste de tudo é que, tenha o resultado que tiver, vai ficar a impressão de que nas últimas décadas realmente transformaram a Petrobras numa “Propinobras”.
De uma das maiores estatais do petróleo do mundo, a Petrobras virou na maior empresa de propina da terra.
Lamentável!
Vergonhoso!
blog Robert Lobato
Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *