Rodoviários ameaçam parar novamente

Rodoviários, os Consórcios Rio Anil e São Cristóvão, que se comprometeram a realizar até a última quarta‐feira (25), o pagamento de rescisões dos fiscais, até agora não cumpriram os devidos acordos. Caso haja nenhum acordo, a categoria deve cruzar os braços novamente. Uma nova reunião está marcada para esta sexta‐ feira (3).

O prazo final, para que os pagamentos ocorressem, foi acertado durante reunião mediada pelo Secretário Municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, na própria SMTT. Na ocasião estiveram presentes representantes do Sindicato Patronal, além do Presidente, Isaias Castelo Branco e demais diretores do Sindicato dos Rodoviários. Esse ponto, que até então, parecia definido, também foi comunicado ao Ministério Público do Trabalho.

O Consórcio São Cristóvão era formado pelas seguintes empresas Solemar; Tapajós; Marina; Pericumã; Viação Abreu; Moraújo e São Benedito. Já o Consórcio Rio Anil contava com as empresas Solemar; Gonçalves; Autoviária Matos e Primor. Os dois consórcios foram extintos durante o processo de licitação do transporte público realizado pela Prefeitura de São Luís, mas com nomes diferentes, muitas delas continuam inseridas no sistema ou atuando em outros Consórcios que venceram a licitação.

“Esta situação já está sendo comunicada a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes, Ministério Público do Trabalho, Superintendência do Trabalho e Emprego e Tribunal Regional do Trabalho. Não iremos mais abrir mão, quanto às garantias dos direitos dos Rodoviários. Há uma semana, demonstramos    claramente aos empresários que não estamos para brincadeira e mesmo assim, eles insistem  no não cumprimento de acordos. Como sempre fazemos, aguardaremos o posicionamento da justiça, respeitando o que determina a legislação, mas enfatizamos  novamente,  que  nossa  paciência  esgotou.  Diante  desse     descaso, podemos voltar às garagens sim e retomar movimento grevista no transporte público de São Luís. Na manhã do próximo dia 03, nos reuniremos no MPT e voltar a discutir esse impasse”, revela Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

O imparcial

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *